Filme Okja - Dia Brasil News - Notícias de Última Hora Tecnologia,Entrenimento,Humor

ULTIMAS

quinta-feira, 17 de outubro de 2019

Filme Okja


Desde que em público você atenda à um padrão pré-determinado, não parece importar muito suas ações verdadeiras. É na verdade sobre isso que se trata Okja, novo filme do diretor sul coreano Bong Joon-Ho (Expresso do Amanhã) disfarçado de aventura sobre uma garota e seu bichinho de estimação.

Marketing uma espécie de animal recém descoberta e revolucionária. O "super porco" é mais econômico eficiente e deve erradicar a fome mundial, mas antes um concurso deverá descobrir a melhor forma de cria-los. Assim, 26 animais são entregues para criadores de diferentes países, para que cada um cuide dos bichos de acordo com sua cultura. Dez anos mais tarde Mija (Seo-Hyun Ahn) e Okja vivem livres nas montanhas, quando o fim do concurso separa a neta do criador sul-coreano e sua amiga de quatro patas. É claro, que a garota não vai medir esforços ou perigos para resgatar seu bichinho.

Disputa por Okja inclua além de Mirando e Mija, um grupo de defensores dos animais - a trama abraça a crítica mais aberta à sociedade em sua segunda metade. Mostrando a hipocrisia da indústria, o jogo midiático e a manipulação de informações e dos consumidores. Os comentários são inclusos de forma natural sem levantar bandeiras na cara do expectador. Os erros e equívocos da sociedade existem, estão lá e movem a trama naturalmente. Só não percebe quem não quer.

Parece uma mistura de hipopótamo com um cachorro muito bem treinado, pensa, sente e consegue demonstrar isso através de seus grandes olhos de CGI. É claro, há uma certa de aura mágica e lúdica em torno do animal, tanto em sua personalidade, quanto na aparência. Mas estas características colaboram para a criação da empatia ou é coerente com as escolhas de marketing de sua criadora ao coloca-la sobre o holofotes.

Criamos para os outros escondendo nossas "imperfeições", e com um toque colorido que a aproxima de um personagem de animação. Outros que se destacam são Jake Gyllenhaal e Paul Dano. O primeiro como um amante dos animais com treitos de Borat explorado pela mídia.  O segundo como líder de uma curiosa organização de defesa dos animais. Mas quem supreende, é a carismática Seo-Hyun Ahn de apenas treze anos. A jovem não apenas se sai bem na atuação com criaturas em computação gráfica, como consegue manter o interesse do público de qualquer parte do mundo, falando majoritariamente coreano. Também estão no elenco Giancarlo Esposito, Shirley Henderson, Lily Collins e Steven Yeun (o Glenn de The Walking Dead).

Nenhum comentário:

Postar um comentário