Elon Musk minimiza Coronavírus


Tranquilizar a equipe em relação ao novo Coronavírus (Covid-19), considerado uma pandemia a nível mundial pela Organização Mundial da Saúde e com mais de 6,5 mil mortes registradas em todo o mundo.

Que "ela não está entre os cem maiores riscos à saúde nos Estados Unidos". Ele ainda afirmou que mortes por acidentes de automóveis são mais prováveis do que pelo coronavírus — isso levando em conta somente a quantidade de mortos da semana passada e apenas nos EUA.

Risco, particularmente em pessoas mais velhas que já tinham problemas respiratórios antes, diabetes ou doenças cardíacas. Isso foi ampliado em alguns casos, como estar preso em um navio de cruzeiro com baixo acesso a instalações hospitalares", escreveu.

Saúde que criticaram duramente o posicionamento do executivo. Afinal, as duas situações nem sequer devem ser comparadas em tom de igualdade: o vírus se espalha com facilidade, ainda não tem uma vacina desenvolvida e a taxa de mortalidade aumenta consideravelmente ao longo das semanas.

Doença, independente de os infectados serem grupos de risco ou não. A Itália registrou, por exemplo, 368 novas mortes em um único dia por causa da doença e já ultrapassou os 1,8 óbitos no país — bem mais que os 36 citados por Musk.

Tecnologia, Musk parece ser um dos maiores críticos às estratégias de contenção e combate ao coronavírus. No início do mês, ele usou o Twitter para falar que o pânico em relação ao covid-19 era "estúpido" antes que o presidente dos EUA, Donald Trump, declarasse a doença como um grave problema e até mesmo fechasse as fronteiras do país.

Eu não devo ter medo. Medo é o assassino da mente. Medo é uma pequena morte que traz obliteração total. Eu vou encarar o meu medo. Eu vou permitir que ele passe por mim e através de mim. E quando ele se for, voltarei o meu olho interior para ver o seu caminho. Onde o medo não estiver mais, não haverá nada. Só eu permanecerei.

Postar um comentário

0 Comentários